O PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro, tudo aquilo que o Brasil produz de riqueza, tem dois protagonistas, o agro responsável por mais de 55% e os chamados MPEs (micro e pequenas empresas), onde também estão inclusos os MEIs (microempreendedores individuais).

As MPEs hoje são responsáveis por quase 30% do PIB, esses dois setores são responsáveis por mais de 75% de toda a riqueza do nosso país e os MEIs correspondem a mais de 57% (11 milhões) de todos os negócios em funcionamento no país atualmente.

Quem São os MEIs?

MEIs ou Microempreendedores Individuais é uma classificação para empresas que passou estar disponível a partir de julho de 2009, com o objetivo de formalizar uma massa de trabalhadores que tinham atividades profissionais com características de iniciativas relacionadas ao empreendedorismo.

O obejtivo era claro, permitir que esses empreendedores pudessem realizar a sua entrada no sistema financeiro de forma formal, permitindo acesso a produtos financeiros, promovendo o recolhimento de impostos e o acesso simplificado direitos e benefícios sociais como o INSS por exemplo.

Um MEI:

– Possui número de CNPJ;
– Emite notas fiscais;
– Possui prioridade e outras vantagens em processos licitatórios de contratação de serviços ou aquisição de produtos para o governo federal, estadual e municipal;
– Acessa produtos bancários e linhas de crédito com taxas reduzidas;
– Possui regime tributário diferenciado (paga menos impostos);
– Possui regime previdenciário próprio.

 Os MEIs estão presentes em todo o país, cerca de 50% deles estão localizados na região sudeste e 20% na região nordeste, 57% são homens e desses, 47% são brancos com média de 42 anos de idade com renda média de R$ 4.400,00. Apenas 31% dos MEIs possui ensino superior completo ou incompleto e 39% possui ensino médio completo, o microempreendedor faz parte da classe média brasileira (base da classe C segundo o IBGE).

Quem Pode Ser MEI?

Para ser MEI você precisa:

– Ser natural do país, ter nacionalidade ou ter visto de permanência;
– Faturar até R$ 81.000,00 por ano (o equivalente a R$ 6.750,00 por mês);
– Não ser titular, sócio ou administrador de outra empresa ou Servidor Público que gere restrição segundo a legislação vigente;
– Possuir no máximo um funcionário;
– Limitar-se a uma das quase 600 atividades econômicas permitidas as previstas no Anexo XI da Resolução CGSN n° 140/2018 – Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Simples Nacional).

ATENÇÂO! A realização de cadastro como MEI pode levar o cancelamento de benefícios como salário-maternidade, auxílio-doença, auxílio-idoso, aposentadoria por invalidez e outros benefícios de prestação continuada da assistência aocial.

Veja como é rápido se tornar um MEI com esse vídeo feito pelo Sebrae – Paraná.

Os Problemas do MEI

Além da limitação de atividades de atuação o maior problema do MEI são as dificuldades enfrentadas por esse empreendedor, principalmente quando residente em bairros periféricos ao acesso dos serviços bancários necessários a sua atuação profissional.

Com o aumento de fraudes e esquemas de lavagem de dinheiro em volta de MEIs e MEs, principalmente localizadas nessas áreas, diversas instituições passaram a criar políticas de compliance restritivas para a abertura e consumo de serviços bancárias de empresas dentro desses regimes com data de abertura inferior a 6 anos, podendo esse prazo ser ampliado para 12 meses dependendo da área de atuação desse novo negócio.

Essa prática acaba restringindo diretamente o acesso a serviços como contas de pagamento, o que leva a dificuldade de acesso a operações relacionadas a meio de pagamentos como TEDs, Boletos, PIX e máquininhas para o processamento de pagamentos de cartões de débito, crédito e voucher, e outros produtos como acesso a crédito por exemplo.

A Solução Opey

A solução do Opey para esse problema é simples, você faz o processo de abertura de conta do sua MEI aqui, nossa equipe avalia eventuais restrições como condenações relativas a fraude, lavagem de dinheiro e crime contra a economica popular por exemplo, e caso não exitam restrições nós procedemos com a abertura de conta de pagamento e passamos a monitorar o comportamento de acordo com as nosso programa de prevenção a fraude. Aqui o seu negócio é tratado com a atenção que ele merece.

A solução do Opey para esse problema é simples, você faz o processo de abertura de conta do sua MEI aqui, nossa equipe avalia eventuais restrições como condenações relativas a fraude, lavagem de dinheiro e crime contra a economica popular por exemplo, e caso não exitam restrições nós procedemos com a abertura de conta de pagamento e passamos a monitorar o comportamento de acordo com as nosso programa de prevenção a fraude.

Independente de você ter decidido fazer a abertua da sua conta ou não, você pode pedir o credenciamento da sua maquininha aqui, com ela você vai poder aceitar pagamentos com cartões de crédito ou débito de todas as bandeiras importantes (Visa, Master, Elo, Hipercard e Amex).

Você pode compartilhar uma maquininha entre varios credenciados, realizar a cobrança de juros de compras parceladas contra o comprador e programar a antecipação automática ou realizar a antecipação dos pagamentos sob demanda quando precisar.

Com ela você também pode pedir a ativação do recurso de link de pagamento para processar pagamentos através de e-mail, redes sociais e aplicativos de mensagem e do recurso do módulo de e-commerce, para integrar o pagamento com cartões no seu site.

Os clientes Opey tem PIX integrado a conta de pagamento e acesso ao POS PIX, um sistema pensado em facilitar o uso do PIX para o pequenos varejistas, com ele você cobra e verifica o pagamento em tempo real sem precisar pedir para os clientes enviarem o comprovante de transferência e sem a necessidade de conferência da transferência no extrato bancário.

E além de todos esses recursos você ainda pode contar com o acesso a API de integração sem custo adicional. O que você está esperando para abrir a conta da sua empresa?